Reunião da ABENC define Belém como sede do CBENC 2020 e debate ideias em prol da Engenharia Civil

Acessos: 103

Após uma programação recheada de palestras, debates, mesas redondas e minicursos, o segundo dia do 25º Congresso Brasileiro de Engenheiros Civis foi encerrado com uma reunião que envolveu as ABENCs, federações e entidades de classe. A reunião foi comandada pelo presidente da ABENC, Engenheiro Civil Francisco Ladaga.

As conversas foram iniciadas a respeito da criação da Federação dos Engenheiros Civis, uma ideia que foi apoiada pelos presentes e está em andamento.

WhatsApp Image 2019-08-08 at 19.46.53.jpeg

Durante os debates da tarde, o Deputado Federal José Carlos Schiavenatto esteve presente e se comprometeu a propor a criação de uma Frente Parlamentar Mista de Engenharia Civil. A proposta foi apoiada de imediato, por unanimidade, por todos os presentes. A Frente serviria para estudar, debater e defender os interesses da Engenharia Civil junto ao Congresso Nacional.

Em seguida, foi colocada em votação e também aprovado pela maioria, a manutenção da realização do Congresso Brasileiro de Engenheiros Civis anualmente. A partir disso, se discutiu o local onde o 26º CBENC será realizado. A votação aconteceu apenas nesta sexta-feira, 09 de agosto. Com 11 votos a 8, incluindo uma abstenção, Belém-PA derrotou a cidade Manaus-AM e sediará o evento, que pode acontecer no primeiro semestre de 2020.

A escolha de Belém-PA como sede do 26º CBENC aconteceu após um trabalho em conjunto realizado pelo Presidente do CREA-PA, Renato Milhomem, o Coordenador Nacional da Câmara Especializada do Confea, Carlos Eduardo Domingues e Silva, e o Presidente da ABENC-PA, Alexandre de Moraes Ferreira.